Modulação a um intervalo de quinta a partir do tom da dominante

Modulação direta V – I

Em maior, a modulação direta do tom da dominante para o tom da tônica é utilizada no início do episódio em

I.IX.8-9;
II.XXIII.30-35;
I.V.6-7,

contendo uma sequência harmônica tonal em segunda descendente;

I.XI.8-9,

transição entre a segunda e terceira entradas do tema na exposição inicial, contendo uma sequência harmônica tonal em quinta ascendente com inversão de vozes;

II.I.43-47,

contendo uma sequência harmônica tonal em segundas ascendentes;

II.XIII.74-76,

com referência ao tom da subdominante, contendo uma sequência harmônica em segundas descendentes começando com o final do tema;

I.VII.7-11

e sua repetição quase literal

I.VII.30-34,

com referência aos tons da subdominante e da sobretônica, contendo uma sequência harmônica tonal em segundas descendentes reutilizada no episódio dos compassos 12-17;

I.XXIII.9-11,

com referência aos tons da subdominante e da sobretônica, mencionado na análise do episódio dos compassos 13-16 da mesma fuga;

II.I.55-68,

com referência aos tons da submediante (relativo), da subdominante e novamente do relativo, contendo uma sequência harmônica tonal em segundas ascendentes mencionada com relação ao episódio dos compassos13-21; e em

II.XIX.4-5,

transição entre a segunda e terceira entradas do tema na exposição inicial, com referência aos tons da subdominante e da dominante, contendo uma sequência harmônica em segunda descendente;